Compartilhe:

Dimob - Imobiliárias: transmissão da declaração até último dia útil de fevereiro/2016.



24/02/2016


INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1115, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2010

 

(Publicado(a) no DOU de 30/12/2010, seção , pág. 96)

 

 

Dispõe sobre a Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias

(Dimob) e dá outras providências.

 

O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso das atribuições que lhe

conferem os incisos III e XVI do art. 273 do Regimento Interno da Secretaria

da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF nº 587, de 21 de

dezembro de 2010, e tendo em vista o disposto no art. 16 da Lei nº 9.779, de

19 de janeiro de 1999, no art. 57 da Medida Provisória nº 2.158-35, de 24 de

agosto de 2001, e na Instrução Normativa RFB nº 969, de

21 de outubro de 2009, resolve:

 

Art. 1º A Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias (Dimob) é

de apresentação obrigatória para as pessoas jurídicas e equiparadas:

 

I - que comercializarem imóveis que houverem construído, loteado ou

incorporado para esse fim;

 

II - que intermediarem aquisição, alienação ou aluguel de imóveis;

 

III - que realizarem sublocação de imóveis;

 

IV - que se constituírem para construção, administração, locação ou

alienação de patrimônio próprio, de seus condôminos ou de seus sócios.

 

§ 1º As pessoas jurídicas e equiparadas de que trata o inciso I apresentarão

as informações relativas a todos os imóveis comercializados, ainda que tenha

havido a intermediação de terceiros.

 

§ 2º Nos casos de extinção, fusão, incorporação e cisão total da pessoa

jurídica, a declaração de Situação Especial deve ser apresentada até o

último dia útil do mês subsequente à ocorrência do evento.

 

§ 3º As pessoas jurídicas e equiparadas que não tenham realizado operações

imobiliárias no ano-calendário de referência estão desobrigadas à

apresentação da Dimob.

 

Art. 2º A Dimob deverá ser apresentada pelo estabelecimento matriz, em

relação a todos os estabelecimentos da pessoa jurídica, com as informações

sobre:

 

I - as operações de construção, incorporação, loteamento e intermediação de

aquisições/alienações, no ano em que foram contratadas;

 

II - os pagamentos efetuados no ano, discriminados mensalmente, decorrentes

de locação, sublocação e intermediação de locação, independentemente do ano

em que essa operação foi contratada.

 

Art. 3º *A Dimob será entregue, até o último dia útil do mês de fevereiro *

*do ano subsequente ao que se refiram as suas informações, por intermédio do

programa Receitanet disponível na Internet, no endereço

http://www.receita.fazenda.gov.br.

<https://mailtrack.io/trace/link/929cef1a27288615325b045ac3590c9947cfc681?ur

l=http%3A%2F%2Fwww.receita.fazenda.gov.br.&signature=65555a4586897b95>*

 

§ 1º Para a apresentação da Dimob referente aos fatos geradores ocorridos a

partir do ano-calendário 2010, é obrigatória a assinatura digital da

declaração mediante utilização de certificado digital, exceto para as

pessoas jurídicas optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de

Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno

Porte (Simples Nacional).

 

§ 2º O recibo de entrega será gravado no disquete ou no disco rígido, após a

transmissão.

 

Art. 4º A pessoa jurídica que deixar de apresentar a Dimob no prazo

estabelecido, ou que apresentá-la com incorreções ou omissões, sujeitar-se-á

às seguintes multas:

 

I - R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por mês-calendário, no caso de falta de

entrega da Declaração ou de entrega após o prazo;

 

II - 5% (cinco por cento), não inferior a R$ 100,00 (cem reais), do valor

das transações comerciais, no caso de informação omitida, inexata ou

incompleta.

 

Parágrafo único. A multa a que se refere o inciso I do caput tem, por termo

inicial, o primeiro dia subsequente ao fixado para a entrega da declaração

e, por termo final, o dia da apresentação da Dimob ou, no caso de não

apresentação, a data da lavratura do auto de infração.

 

Art. 5º A omissão de informações ou a prestação de informações falsas na

Dimob configura hipótese de crime contra a ordem tributária prevista no art.

2º da Lei nº 8.137, de 27 de dezembro de 1990, sem prejuízo das demais

sanções cabíveis.

 

Parágrafo único. Ocorrendo a situação descrita no caput, poderá ser aplicado

o regime especial de fiscalização, previsto no art. 33 da Lei nº 9.430, de

27 de dezembro de 1996.

 

Art. 6º Fica aprovado o programa gerador da Dimob, versão 2.3, de livre

reprodução e disponível na Internet, no endereço mencionado no caput do art.

3º, e as respectivas instruções para preenchimento, o qual deverá ser

utilizado para apresentação de declarações a partir de 2011, inclusive para

entrega de declarações em atraso ou retificadoras de anos-calendário

anteriores a 2010.

 

Art. 7º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.

 

Art. 8º Fica revogada a Instrução Normativa SRF nº 694, de 13 de dezembro de

2006.

 




PERT PROGRAMA ESPECIAL REGULARIZAÇÃO TRIBUTÁRIA CONSOLIDAÇÃO DOS DÉBITOS
Livro Caixa Digital do Produtor Rural (LCDPR). PARA 2019
RECEITA FEDERAL INSTITUI O CADASTRO NACIONAL DE OBRAS (CNO)
RIR 2018 - DECRETO Nº 9.580, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2018
COMPLEMENTAÇÃO E RESTITUIÇÃO DO ICMS DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM RAZÃO DA NÃO DEFINITIVIDA


Mídia Marketing - 2012
Setor de Programação