Compartilhe:

PRE-CADASTRO DA SOLICITAÇÃO DA CTPS



05/12/2017


PORTARIA SPPE N° 153, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2017
 
DOU 21/11/2017
 
Dispõe sobre os procedimentos para utilização do Pré-Cadastro dos dados do solicitante de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) para brasileiros.
 
O SECRETÁRIO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO, no uso das atribuições que lhe conferem os artigos 10 e 28 do Anexo I ao Decreto n° 5.063, de 3 de maio de 2004, com as redações dadas pelo Decreto nº 6.341, de 3 de janeiro de 2008 e Decreto nº 7.015, de 24 de novembro de 2009 e considerando o disposto nos artigos 1º e 48 do Anexo V à Portaria nº 483, de 15 de setembro de 2004, e
 
Considerando a necessidade de dar executoriedade às disposições do art. 5º, XIII, Lei 13.460, de 26 de junho de 2017 e Decreto nº 9.094, de 17 de julho de 2017, visando dispor acerca da aplicação de soluções tecnológicas otimizando processos e procedimentos para propiciar melhores condições de atendimento aos usuários solicitantes da Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS; 
 
Considerando ainda, que se faz imprescindível a atualização e aperfeiçoamento da Carta de Serviços do Ministério do Trabalho, mediante novos instrumentos de celeridade no atendimento quanto à solicitação da CTPS; resolve:
 
Art. 1º - Disponibilizar ferramenta para Pré-Cadastro dos dados do solicitante de Carteira de Trabalho; Do funcionamento do pré-cadastro:
 
Art. 2° - O Pré-Cadastro será acessado diretamente pelo interessado, por meio de ferramentas oficiais disponibilizadas pelo Ministério do Trabalho;
 
Art. 3° - O protocolo do Pré-Cadastro não terá validade como documento para identificação civil.
 
Art. 4° - O protocolo do Pré-Cadastro será cancelado após 30 dias do seu cadastro, caso o interessado não compareça a um posto de atendimento de CTPS. 
 
Art. 5° - Permanece obrigatório o cumprimento das normas já pré-estabelecidas na legislação aplicada à emissão da CTPS;
 
Art. 6° - Os dados, a serem inseridos no Pré-Cadastro, pelo interessado, serão os mesmos já exigidos quando do requerimento da solicitação da CTPS no atendimento presencial; Dos procedimentos do pré-cadastro:
 
Art. 7° - A realização do Pré-Cadastro não garante a emissão da Carteira de Trabalho. A emissão ficará condicionada a validação dos dados presencialmente nos postos de atendimento, e posteriormente junto às bases governamentais que já possuem verificações pré-estabelecidas.
 
Art. 8° - Ao usuário compete:
 
I - inserir a totalidade dos dados exigidos no Pré-Cadastro;
 
II - zelar pela exatidão dos dados fornecidos no Pré- Cadastro, sob pena de responder pelo disposto no artigo n° 49 daCLT combinado com o art. 299 do Código Penal;
 
III - resolver sua situação cadastral pendente perante a Receita Federal, no caso de não aceitação do CPF pelo sistema do Pré-Cadastro;
 
IV - comparecer a um posto de atendimento, portando os documentos originais, para validação dos dados inseridos no sistema Pré-Cadastro, de forma a viabilizar a emissão da CTPS;
 
Parágrafo Único: O interessado poderá responder civil e penalmente por eventuais crimes praticados contra a administração pública, portanto deverão agir com probidade e boa fé na retidão dos dados fornecidos.
 
Art. 9° - No atendimento presencial, compete ao agente público:
 
I - conferir os dados inseridos no sistema Pré-Cadastro, e atualizá-los em consonância com a documentação original apresentada.
 
II - exigir do usuário a conferência dos dados validados no atendimento presencial.
 
III - preservar o sigilo das informações pessoais, nos termos da Lei nº 12.527 de 2011, bem como o disposto no art. 325 do Código Penal e Dec-Lei nº 2848 de 1940.
 
Parágrafo único: O agente público, no exercício das suas funções, poderá responder civil, penal e administrativamente por condutas ilícitas, conforme termos da Lei 8.429/92.
 
Art. 10º - Os casos de mau uso do sistema Pré-Cadastro por agentes públicos, deverão ser informados às Superintendências Regionais do Trabalho para posterior encaminhamento a Coordenação de Identificação e Registro Profissional - CIRP. Em se tratando de agentes lotados nos postos conveniados, o não ajuste imediato da irregularidade, estará sujeita à suspensão do Termo de Acordo e Cooperação Técnica para emissão de CTPS.
 
Art. 11° - Os casos omissos e as dúvidas surgidas na aplicação desta Portaria serão orientados por Instruções Normativas e/ou solucionados pela Coordenação de Identificação de Registro Profissional (CIRP).
 
Art. 12° - Esta Portaria entra em vigor na data de lançamento das ferramentas de Pré-Cadastro.
 
LEONARDO JOSÉ ARANTES



CGSN retira contador e técnico contábil do MEI e determina novas regras para uso da Certificação
Comissão aprova dedução no IR das despesas de idosos com remédio
Cheques de qualquer valor serão compensados em até um dia útil
Certificação das Entidades Beneficentes de Assistência Social (Cebas)
ICMS/INTERESTADUAL A CONSUMIDOR: PERCENTUAIS MUDAM EM 2018


Mídia Marketing - 2012
Setor de Programação