Compartilhe:

SIMPLES NACIONAL – DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS – ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA



04/10/2018


Para fins de imposto de renda, na fonte e na declaração de ajuste do beneficiário, são isentos os valores efetivamente pagos ou distribuídos ao titular ou sócio da microempresa ou empresa de pequeno optantes pelo Simples Nacional, salvo os que corresponderem a pro labore, aluguéis ou serviços prestados.

Limite de Isenção

A isenção fica limitada ao valor resultante da aplicação dos percentuais de que trata o artigo 15 da Lei 9.249/1995, sobre a receita bruta mensal, no caso de antecipação de fonte, ou da receita bruta total anual, tratando-se de declaração de ajuste, subtraído do valor devido na forma do Simples Nacional no período, relativo ao IRPJ.

Empresa Com Escrituração Contábil

O limite de isenção não se aplica na hipótese de a pessoa jurídica manter escrituração contábil e evidenciar lucro superior àquele limite.

Ou seja, provado através da contabilidade que o lucro apurado é superior ao determinado mediante a regra geral, poderá este lucro ser distribuído com a isenção do imposto de renda.

Isto evidencia uma vantagem inequívoca da manutenção da escrita contábil, cabendo aos contabilistas alertarem seus clientes sobre esta vantagem, providenciando o levantamento patrimonial (balanço de abertura) e início da escrituração comercial.

Distribuição Excedente

Convém ressaltar que eventual retirada de lucro excedente aos limites estabelecidos deverá ser submetida à tributação do imposto de renda na fonte, aplicando-se a tabela progressiva sobre o respectivo excedente.

Fonte: PORTAL CONTÁBEIS/GUIA TRIBUTÁRIO




Quais empresas estão obrigadas a contratar jovens aprendizes?
10 coisas que você precisa saber sobre a Reforma Trabalhista
institui o Selo de Desburocratização e Simplificação.
Alterado Cronograma do eSOCIAL conforme a Resolução CDES Nº 005/2018.
Vai ter DIRF 2019? E DIRF 2020? Será na REINF?


Mídia Marketing - 2012
Setor de Programação