Compartilhe:

Grupo de Trabalho Confederativo discute implementação do eSocial



24/11/2014


O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) sediou, no dia 17/11, em Brasília, mais uma reunião do Grupo de Trabalho Confederativo (GTC), criado com o objetivo de apresentar sugestões para implementar, juntamente com governo e sociedade, o eSocial. A plataforma faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e tem como objetivo unificar, em um único sistema, o envio de todas as informações dos trabalhadores aos órgãos federais.
O CFC é representado no Grupo pelo contador Cassius Coelho. Segundo ele, uma outra versão da plataforma, que ainda não é a definitiva, foi apresentada durante a reunião. “Nossa expectativa é que este leiaute seja publicado ainda este ano, mas o cronograma não foi definido. O que podemos dizer é que estamos mais próximos de chegar a um leiaute que atenda a todas expectativas”, disse. Na reunião também foi apresentada uma versão do manual, que vai auxiliar na implementação do eSocial.

Ele lembra que a implementação será com cautela e que não vai abranger todas as empresas de uma vez. “Quando finalizado, o eSocial será dividido e explicado de forma que todos os empresários possam se adequar”. Cassius também considera os profissionais da Contabilidade os grandes agentes da implantação direta do eSocial.

“O CFC participa de fóruns e discussões, junto aos órgãos de fiscalização, para entender os prazos e obrigações. É uma preocupação a velocidade como as mudanças têm acontecido, já que existe a necessidade de um investimento alto por parte das empresas. Por isso o trabalho de capacitação é tão importante. Precisamos entender o sistema, as novas alterações e evitar que as companhias sejam multadas”.

Além do contador Cassius Coelho, que representa o CFC, participaram da reunião o coordenador do eSocial no Ministério do Trabalho e Emprego, José Maia; Daniel Belmiro, representante da Receita Federal do Brasil; Viviane Andrade, da Caixa Econômica Federal (CEF) e Harold Fontes, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); além de representantes da Fenacon e outras entidades.
Fonte: CFC




INSS: Doenças que aposentam as principais doenças isentas de carência
MEI – Ocupação impedida e os efeitos do desenquadramento criar loja virtual
Simples Nacional: BEBIDAS ALCOÓLICAS. PRODUÇÃO. VENDA NO ATACADO. ENQUADRAMENTO NO REGIME. RESTRIÇÕE
Aposentadoria do Professor e suas modalidades
Leis Trabalhistas: 9 leis que toda empresa precisa se atentar


Mídia Marketing - 2012
Setor de Programação