Compartilhe:

5 erros contábeis que pode acabar com qualquer negócio



12/09/2019


Para que uma empresa alcance o sucesso, é necessário alinhar diversos fatores. Dessa forma, qualquer erro pode acarretar altos prejuízos para o empreendimento, chegando até a determinar a falência financeira dos negócios. Por isso, existem algumas áreas que, quando demonstram informações equivocadas, apresentam consequências significativas. É assim com os erros contábeis.

A contabilidade é uma importante fonte de informação para os gestores na tomada de decisões estratégicas, ao deixar o negócio livre de riscos e gerando resultados financeiros todos os meses, por meio de relatórios oficiais emitidos e uma consultoria empresarial focada nas áreas tributária, trabalhista e societária.

Por esse motivo, neste post, listamos os 5 principais erros contábeis a serem evitados para garantir o crescimento saudável do seu empreendimento. Leia atentamente e confira!

1. Impostos e declarações

A alta carga tributária no Brasil é um dos principais pontos de reclamação por parte dos empresários. Por esse motivo, cometer erros na hora de escolher a forma de tributação pode ser fatal para a saúde financeira do negócio.

Para que isso não ocorra com o seu negócio, é necessário estar atento para que a apuração dos tributos esteja exata e feita com base no regime tributário mais benéfico para a empresa. Cada atividade desenvolvida segue normas e legislações tributárias específicas que devem ser respeitadas, de tal modo que optar por uma ou outra forma de tributação não é uma receita de bolo.

Com isso, é importante estar atento às informações mencionadas no momento da emissão da nota fiscal, utilizando corretamente as alíquotas e as bases de cálculos pertinentes. Além disso, vale salientar que, para não ter prejuízos, é imprescindível contar com uma contabilidade experiente para conduzir um planejamento tributário no início das atividades e em janeiro de cada ano calendário, para que seja possível o pagamento correto dos impostos, prevenir contra fiscalizações e ajustar erros e procedimentos fiscais e administrativos.

As declarações são outro ponto a ser observado com muita atenção. Cada vez mais a fiscalização torna-se mais digital e célere, formando uma verdadeira teia tributária e contábil por meio das informações apresentadas nas obrigações acessórias. Dessa maneira, é necessário ter cuidado com o preenchimento das informações e com as datas das entregas.

Não respeitar esses prazos torna a empresa passível de multas e autuações. Ademais, pode gerar processos administrativos e até mesmo judiciais que, certamente, afetarão não só a parte financeira, mas também a imagem da organização frente ao mercado.

2. Atualização contábil

Atualmente, o nível de informação tem aumentado a cada segundo. Com isso, as novidades surgem em todos os setores, ou seja, há uma constante evolução nos processos que sumariamente afetam a contabilidade.

Uma prova disso são as novas exigências criadas pelos órgãos governamentais. O profissional que não estiver alinhado com essas novidades pode ficar obsoleto.

Outro fator que passou a ser essencial para os profissionais contábeis é se atualizar tecnologicamente. A informatização dos processos trouxe benefícios imediatos para a contabilidade, principalmente na questão de provisão de resultados.

Hoje, os gestores trabalham com dados imediatos e não apenas com informações apuradas apenas no final do exercício. Logo, é essencial que a contabilização seja efetuada de forma atualizada, utilizando os recursos disponíveis com a informatização. Veja algumas delas:

conciliação bancária de forma automática;

plano de contas personalizado;

integração de dados automático;

geração de relatórios específicos;

maior segurança nas informações.

A tecnologia está disponível para todos, porém é necessário saber usá-la de forma que traga benefícios para o empreendimento. Não usufruir de todas essas ferramentas, certamente, é um erro dentro da contabilidade, pois deixará o trabalho mais manual e, muitas vezes, ultrapassado.

A atualização tecnológica aliada às novas leis e normas é imprescindível para a redução de erros. Por esse motivo, cabe aos profissionais contábeis estarem atentos às novas legislações emitidas pelo governo, assim como as novas normas oriundas dos órgãos reguladores. No caso da contabilidade, o CRC (Conselho Regional de Contabilidade) e o CFC (Conselho Federal de Contabilidade).

3. Folha de pagamento

Ao contrário do que muitos pensam, a folha de pagamento não se restringe apenas ao valor pago ao colaborador. Por trás dela, existem muitas informações fiscais, previdenciárias e financeiras. Logo, uma vez que são cometidos alguns erros contábeis relacionados à folha de pagamento, os prejuízos podem ser maiores do que parecem.

Evitar esse tipo de erro no seu negócio é primordial. Muitas vezes, pequenos erros são cometidos por pura desatenção ou desconhecimento das leis. Novamente, se percebe a importância da atualização contábil em todos os âmbitos.

Um dos principais erros cometidos na folha de pagamento é referente ao cálculo da folha. Como existem muitos eventos (horas extras, periculosidade, insalubridade, adicional noturno, vale transporte, entre outros), a falta de atenção pode ocasionar pagamentos maiores ou descontos indevidos na folha dos trabalhadores, gerando, até mesmo, processos trabalhistas.

Neste ponto, uma boa prática é a auditoria da folha de pagamento, onde uma equipe multidisciplinar formada por contadores e advogados auditam todo o complexo de verbas trabalhistas incidentes sobre a folha, não só evitando erros como ajustando procedimentos e permitindo total segurança quanto ao fiel cumprimento da legislação trabalhista.

4. Contabilidade

Talvez esse seja o maior erro dentro das organizações: pensar que o setor contábil é um mero departamento tributário, que está ali apenas para o cálculo dos impostos. Cada vez mais, o contador é o braço direito dos gestores, trazendo informações precisas e imprescindíveis para a tomada de decisão.

Não aplicar a contabilidade gerencial em sua organização pode integrar a lista de erros contábeis, pois já está mais do que comprovado: as informações contábeis são essenciais nas estratégias de qualquer empreendimento.

De uma forma resumida, o setor contábil transforma os dados oriundos de toda a empresa em informação gerencial, representada por meio de relatórios, demonstrativos e gráficos.

Com isso, a contabilidade estuda o mercado externo e contrapõe com as informações internas. Assim, demonstra as melhores opções para os gestores, ou seja, a tomada de decisão é realizada com base em informações fidedignas.

5. Tipo societário

Esse é mais um item que compõe a lista de erros contábeis que, quando não corrigidos de forma efetiva, podem ocasionar grandes prejuízos para os empreendedores. Ao abrir uma empresa, a escolha do tipo societário é um fator que gera muitas dúvidas.

Muitas vezes, os empresários não compreendem todos os efeitos dessa escolha, pois a depender do tipo societário escolhido os direitos e obrigações da sociedade, a responsabilidade fiscal e societária dos sócios e as exigências legais como o capital social serão completamente diferentes e podem impactar consideravelmente no dia a dia dos sócios e da empresa.

No Brasil, existem diversos modelos. Veja alguns deles:

Sociedade Limitada (LTDA);

Sociedade Simples;

Sociedade Anônima;

EIRELI;

Microempreendedor Individual;

Empresario Individual

Obviamente, para realizar de forma certeira essa escolha, é importante analisar a atividade empresarial, os objetivos almejados pela empresa e, é claro, contar com um profissional especializado.

Como se pode perceber, todos os itens elencados estão diretamente ligados à contabilidade. Logo, é essencial poder contar com uma equipe contábil para ter ao seu lado profissionais especializados em diversas áreas, ou seja, o suporte que sua empresa necessita para evitar possíveis erros.

Conteúdo original Lafs contabilidade

Fonte: Jornal Contábil 




Governo federal aprova renegociação de débitos tributários
MP dá desconto de até 70% em dívidas com a União
Definidas as datas que o eSocial substituirá a entrega do Caged e da Rais
Alterada norma que estabelece obrigatoriedade de emissão da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica NFC
Carteira de trabalho digital – O que muda para empregados e trabalhadores?


Mídia Marketing - 2012
Setor de Programação